Descubra como ter uma

Renda de até R$ 2.500,00 por mês 

Com Panetones Trufados Maravilhosos, trabalhando no conforto da sua casa.

TENHA UM SEGUNDO SALÁRIO

Você gosta de confeitaria, quer montar um negócio mas não pode sair do seu emprego?  

Conheça o curso de PANETONES MÁGICOS e ganhe dinheiro fabricando PANETONES!! Ficou interessada?

veja abaixo como funciona!

Sim! Eu Quero Aproveitar essa Oferta!

OS DEZ MANDAMENTOS

Veja os Dez Mandamentos comentados.

O primeiro patriarca foi Abrão e depois Moisés, a quem Deus ordenou que fugisse com os Hebreus para a Terra Prometida.

Moisés obedeceu, e após atravessar o Mar Vermelho, fez uma longa caminhada para Canaã.

Nessa caminhada, ele recebeu os Dez Mandamentos diretamente de Deus.

Os Dez Mandamentos são importantes para qualquer sociedade, e na verdade, não haveria sociedade sem eles. Mesmo para quem não é cristão ou vive em uma sociedade afastada de Deus, a verdade é que uma sociedade onde essas leis não existem e não são respeitadas não dura, ela se desfaz ou não se desenvolve, se perverte e se torna muito ruim para todos que fazem parte dela.

Você conhece a história da oração Ave Maria

E foi o Deus de Israel, de Isaac e de Jacó que nos deu essas leis em primeiro lugar. A primeira vista elas são poucas e simples, mas são absolutamente excenssiais para que a sociedade exista e se mantenha.

Os Dez Mandamentos
Os Dez Mandamentos

Os Dez Mandamentos

1. Amar a Deus sobre todas as coisas

Amar a Deus sobre todas as coisas é o primeiro mandamento, mas ele significa um pouco mais do que diz diretamente.

Nós devemos sim amar a Deus, mas também devemos amar os nossos irmãos, o nosso próximo, precisamos perdoar e servir, sem excluir ninguém.

Devemos nos esforçar para amar a humanidade, e, fazendo parte dela, e de toda a criação, nos esforçar para torná-la melhor, não apenas com nossas boas intenções, mas principalmente com nossas obras.

Deus ama a humanidade, nós todos somos a obra de Deus, e quando nós somos bons cristãos e nos dedicamos de coração ao próximo, também estamos adorando a Deus.

E como fazemos isso? Bom, é bem simples, nós precisamos participar da vida na nossa comunidade. Quando os cristãos não fazem isso, a comunidade se degrada, e é por isso que hoje em dia nós vemos uma sociedade corrompida.

Onde está o amor do povo de Deus pelo Criador e pela sua criação? A socidade que vemos hoje reflete a falta desse amor que o Senhor nos pede em seu primeiro mandamento.

Veja a linda oração e a história de Nossa Senhora Aparecida.

2. Não tomar seu santo nome em vão

Não devemos usar inapropriadamente o Nome de Deus, por exemplo, em juramentos ou expressões populares.

Vale lembrar que Deus é a forma como nós nos referimos a Ele, mas não é o seu nome. O nome de Deus é impronunciável.

Hoje em dia não é difícil achar pessoas que tentam pronunciar o Nome de Deus em vídeos de internet para ganhar inscritos e provocar a curiosidade.

Nós, como cristãos, não devemos dar atenção a essas pessoas, não podemos desviar nossa atenção das ações e pensamentos que nos tornam melhores e nos aproximam do criador para ver esse tipo de entretenimento barato que nos puxa para baixo e nos faz descumprir o segundo mandamento.

Veja a oração que Jesus nos ensinou: Pai Nosso

Os Dez Mandamentos
Os Dez Mandamentos

3. Guardar domingos e festas de guarda

O terceiro mandamento nos ordena um dia livre para adorar o Senhor.

O domingo não é apenas um dia de folga, mas sim um dia para agradecer a Deus pela nossa vida, nossa semana, pela sua proteção, e para pedir que ele continue nos abençoando.

Infelizmente a maioria das pessoas esquece de Deus e apenas descansa no domíngo, fazendo com que o significado sagrado desse dia se perca.

Leia e reze a Oração da Noite

4. Honrar Pai e Mãe

O quarto mandamento nos manda honrar nossos pais, isto é, respeitá-los e obedecê-los.

Nós não somos apenas nós. Cada um de nós é o produto de uma linhagem que vai longe no passado. Somos a esperança e o resultado do trabalho de nossos pais, e eles, por sua vez, são a esperança e o resultado do trabalho dos pais deles.

É fácil se achar muito esperto, muito inteligente e ignorar os pais e os antepassados, mas fazendo isso, esquecemos que lhes devemos respeito, e pior do que isso, mostramos desprezo pelas pessoas que vieram antes de nós e a quem deveríamos agradecer por estarmos aqui.

Os jovens, quando se acham maiores do que os seus pais, geralmente cometem erros, e é por isso que esse olhar para nossos pais, nossa família é importante. Ali está o nosso porto seguro, nossa ancora. Ali estão as pessoas que mais nos amam e se importam com a gente nesse mundo. Temos o dever de respeitar isso.

Sem esse respeito não haveriam tradições, nossa cultura seria degradada, e haveriam mais pessoas com o potencial de piorar a sociedade do que torná-la melhor.

Você conhece a história e a poderosa oração de São Miguel Arcanjo?

Os Dez Mandamentos
Os Dez Mandamentos

5. Não matar

Por mais longe que a nossa sociedade moderna tenha nos levado, nenhum ser humano foi capaz de criar a vida. Somente Deus pode criar a vida.

Nós não podemos menosprezar o valor da vida. Como Homens e Mulheres, nós somos a maior criação de Deus. O próprio universo existe para nós, para que nós possamos existir. A sua vida é o seu maior presente, e te foi dado por Deus.

Através do nosso livre arbítrio, e dos nossos pais, e de todos que os antecederam, nós fazemos das nossas vidas o que queremos. A vida é apenas a possibilidade que nós temos de fazer com ela tudo o que queremos, para o bem ou para o mal.

Mas a vida em si, pertence a Deus. Só ele cria e só ele tira.

O aborto, quase sempre é o fruto da irresponsabilidade que exercemos por nossa livre escolha, usando o nosso livre arbítrio. Assim também é o asassinato e o suicídio.

Isso não quer dizer que não hajam regras, mas essas regras foram definidas por Deus. Na Bíblia nós vemos exemplos onde Deus ordenou que vidas fossem tiradas, ou onde ele mesmo as tirou, seguindo a sua lei.

Mas nós, humanos, não temos o direito a, infringindo a lei, tirar nem uma vida. Não podemos assassinar, não podemos abortar e nem tirar nossa própria vida. Devemos valorizar a vida, e entender que matar um feto, ou outra pessoa não vai resolver nossos problemas, porque, através do nosso livre arbítrio, nós mesmos criamos esses problemas em nossas vidas.

Temos que rezar e pedir a Deus que nos ajude a nos controlar e a resolver os nossos problemas, e nunca pensar que uma morte de quem quer que seja, pode ser uma solução, por pior que seja a situação em que nos encontremos.

Reze a Oração de São Jorge

6. Não pecar contra a castidade

O sexto mandamento nos obriga a ser mais responsáveis com a nossa sexualidade.

Hoje em dia, com o sexo fácil e a decadência da moral, até os jovens precisam de comprimidos para ter uma ereção. Os jovens estão com problemas sexuais cada vez mais cedo. Crianças engravidam, e a nossa mídia, através das revistas, televisão e internet, nos mostra a sociedade cada vez mais sexualizada como se isso fosse muito natural.

Não é natural que um jovem de 18 anos precise de comprimidos contra impotência sexual, e nem que uma menina de 15 anos engravide em uma festa. Isso é produto da nossa decadência social e do nosso desrespeito aos mandamentos de Deus.

Saber controlar a nossa sexualidade quando somos jovens significa que seremos adultos melhor preparados, que não precisaremos de medicamentos, que seremos capazes de conversar com pessoas do sexo oposto sem a grande timidez que atualmente os jovens demonstram.

Precisamos entender que abrir mão do prazer fácil e imediato que a televisão e a internet oferecem agora, significa que não teremos a maior parte dos problemas sexuais que existem hoje, que as nossas vidas serão melhores no futuro, e assim, nos tornando pessoas melhores, iremos contribuir para que a nossa comunidade e a nossa sociedade também sejam melhores.

Veja o lindo Salmo 91 completo

Os Dez Mandamentos
Os Dez Mandamentos

7. Não roubar

O sétimo mandamento nos diz para não roubar.

Quando confiamos em Deus e trabalhamos duro as coisas melhoram nas nossas vidas, e é um grande pecado roubar, seja a propriedade ou a paz de quem se esforçou para conseguí-la.

É claro que roubar é mais fácil, mas raramente pensamos que se tivermos fé e trabalharmos, ou que, se não tivéssemos cometido tantos erros no nosso passado e que agora nos prejudicam, nós também seríamos capazes de ter uma vida material mais farta.

E fica pior. Hoje em dia, muitos roubos são cometidos não por necessidade, mas sim por inveja, e ter inveja demonstra que não temos Deus em nossas vidas, que não somos capazes de nos controlar, que não temos maturidade e não estamos preparados para viver bem e em sociedade.

O invejoso vê no roubo a solução para ter aquilo que inveja no outro, ele não pensa em trabalhar, em procurar se aperfeiçoar, em melhorar e nem em se esforçar de qualquer forma.

E como agora existe muita inveja, também existe muita desconfiança entre as pessoas, e isso torna a vida mais difícil para todos.

Quando nos afastamos de Deus, o caminho mais curto e mais fácil nos parece agradável. Não sentimos o valor do esforço, o valor de trabalhar para ter aquilo que possuímos, e assim nossas conquistas materiais parecem vazias e não nos satisfazem. Nós ficamos vazios, infelizes e tristes, seja com os outros ou com nós mesmos.

Linda oração de Nossa Senhora da Penha

8. Não levantar falso testemunho

Mentir, destruir reputações, desmoralizar… O oitavo mandamento nos proibe de fazer isso.

Basta ligar a televisão, passar em frente de uma banca de revistas ou acessar a internet para ver que boa parte da mídia vive da destruição de reputações e da desmoralização dos outros.

Isso é sinal de que a nossa sociedade realmente não anda bem e está muito afastada de Deus.

Quando somos bons cristãos e temos Deus em nossos corações, nós não temos necessidade de mentir e nem de dar audiência para as mentiras que hoje são espalhadas pelos meios de comunicação.

Nós nos aperfeiçoamos, e somos uma força de melhora para a comunidade, não algo que trabalha para torná-la ainda pior.

A santa das causas impossíveis: Santa Rita de Cássia

Moisés quebrando as tábuas da lei com os Dez Mandamentos
Moisés quebrando as tábuas da lei com os Dez Mandamentos

9. Não desejar a mulher do próximo

O nono mandamento nos pede para respeitar o compromisso assumido no matrimônio. Isso diz muito sobre a grande importância da família na sociedade.

Depois de Deus, a família é a coisa mais importante em nossas vidas, e quando as famílias começam a se desmanchar com facilidade, nós também nos desmanchamos um pouco, ficamos mais fracos, mais vazios.

Casamentos não podem ser feitos apenas por prazer, nem para realizar sonhos de casar. Casamento é coisa muito séria, é um compromisso de apoio mutuo e de compreensão.

Quando se casa com muita facilidade, sem entender a responsabilidade do compromisso, também se separa com facilidade, e isso tem um reflexo em todos nós.

Não tentamos mais manter, preservar, concertar… Quando o relacionamento está mal, simplesmente abrimos mão dele e começamos outro.

Em uma sociedade que facilita o prazer e o sexo fácil, é só ligar a tv ou entrar na internet para receber convites a infidelidade. E quando somos fracos e estamos distantes de Deus, nós aceitamos esses convites e permitimos que o mal entre em nossas vidas.

É claro que existem tentações, mas nós não podemos dar vasão a elas, precisamos nos controlar e nos concentrar no objetivo que é a família. Por piores que sejam as situações, ninguém nesse mundo vai te apoiar tanto quanto a sua família. Preserve a sua.

Famílias fragmentadas não vivem muito bem, são mais caras, faz com que não hajam recursos financeiros para ajudar os filhos da forma correta, prejudicam a todos.

E quem deseja a mulher (ou o homem) do próximo, comete um pecado ainda maior, porque está prejudicando os outros, está levando o mal para a vida dos outros. Está plantando na vida dos outros aquela sementinha do mal que cresce e destrói o lar e a paz da família. E faz tudo isso de forma egoísta, apenas pelo seu próprio prazer pessoal.

Portanto, respeite a família. Não comece uma sem ter maturidade e nunca seja a fonte do mal na família dos outros.

10. Não cobiçar as coisas alheias

O décimo mandamento fala sobre a inveja, mas ele tem mais a ver com você mesmo do que com as outras pessoas.

A inveja nos torna piores, mesquinhos e egoístas. Ela eleva o que de pior existe em nós e revela que estamos muito longe do verdadeiro Deus.

Portanto, não invejar não é importante para que as vidas das outras pessoas melhorem, mas sim para que nossas próprias vidas sejam melhores.

O invejoso é rancoroso, ele não fica feliz com a felicidade de seus irmãos, não sabe valorizar o esforço que os outros fazem. Ele não se esforça mas acha que também merece, e por não ter, busca prejudicar quem tem.

É impossível ser feliz e saber apreciar as bençãos que temos em nossas vidas quando nos concentramos nas coisas que os outros possuem e não em nós mesmos.

Se você viu um amigo conseguindo uma promoção, trocando de carro, comprando uma casa nova, e gostaria que essas coisas acontecessem com você também, então estude e se esforce, reze e peça as bençãos de Deus, e faça acontecer.

Se cometeu muitos erros no passado, então reconheça que errou, reconheça que foram seus erros e suas escolhas que te colocaram em uma situação onde não pode ter aquilo que deseja, e reconheça que isso não é culpa de quem tem aquelas coisas. Reze e peça perdão a Deus, peça que ele te ajude a ser uma pessoa melhor e a retirar a mágoa e a inveja do seu coração.

Reze a Oração para um momento difícil na vida

Os Dez Mandamentos
Afaste o mal e se aproxime do que é bom. Siga os Dez Mandamentos

Meus comentários sobre os Dez Mandamentos

Eu realmente acredito nas coisas que escrevi aqui sobre os Dez Mandamentos, mas sei que fui muito direto e que alguns desses temas poderiam ser estendidos em artigos inteiros para que se tornem mais claros e realmente definam a minha forma de pensar sobre eles.

Acredito que a nossa moral e a nossa participação na vida da nossa comunidade são muito importantes para que o mundo se torne um lugar melhor, e acho que quando os cristãos vivem apenas suas próprias vidas e se esquecem da comunidade e das obras, eles também se afastam de Deus e assim ajudam a tornar a sociedade uma coisa pior para todos.

Pessoalmente sinto muita falta dos cristãos na comunidade, na vida social… E dai vem o meu descontentamento que vocês puderam sentir no meu texto.

Acho que, como cristãos, devemos nos orgulhar da nossa história, das nossas tradições, da nossa cultura, e devemos levar isso para os nossos amigos, nossa cidade, e toda a nossa sociedade.

Você conhece a padroeira da América Latina? Reze para Nossa Senhora de Guadalupe

Espero que você tenha gostado dos comentários sobre os 10 Mandamentos!

Você conhece a Oração de Santa Edwiges

Reze para o Sagrado coração de Jesus

Conheça a Oração do anjo da guarda

2018-06-22T13:04:53+00:00